segunda-feira, 4 de abril de 2011

Definição do Amor (Gregório de Matos )





"... Ardor em firme coração nascido;
Pranto por belos olhos derramado;
Incêndio em mares de água disfarçado;
Rio de neve em fogo convertido:

Tu, que em um peito abrasas escondido;
Tu, que em um rosto corres desatado;
Quando fogo, em cristais aprisionado;
Quando cristal, em chamas derretido.

O Amor é finalmente
um embaraço de pernas,
uma união de barrigas,
um breve tremor de artérias.

Uma confusão de bocas,
uma batalha de veias,
um rebuliço de ancas;
quem diz outra coisa, é besta."


6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. vC tem talentO meu anjo!
    Que seja assim......nos ilumine com suas poesias e seus sentimentos neste mundo materialista e cheio de hipocrisia!!!
    BjãO

    ResponderExcluir
  3. Fran, o final desse texto foi ótimo, kkkkkkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  4. Vou dormir, espero um dia te encontrar pessoalmente para te entregar um buque de rosas bem vermelhas um dos simbolos do meu amor infinito por você. E quando isso acontecer que a sua lembrança seja marcada pelo perfume nas mãos de quem recebe,

    ResponderExcluir