sábado, 4 de outubro de 2014

Tua Porta


Todos os dias passo em tua porta
A fim de ver-te, entanto não te vejo;
À casa volto de esperança morta,
Com a desilusão de meu desejo.

Isto meu coração não mais suporta,
Já me tornei um verdadeiro andejo,
Acima e abaixo nessa rua torta...
Não consigo te ver como planejo!

Eu quisera te ver a todo instante:
Sem falta, ao menos, uma vez por dia,
Quanto isso consolaria-me bastante...

Em que lugar remoto, em que refolhos
Te ocultas, se tornando fugidia
Aos ardentes desejos de meus olhos?... 



OLIVEIRA MARQUES, Manoel - Poeta, jornalista e advogado. Nasceu na cidade de Coroatá-MA no dia 15/09/1897. Poema publicado no livro "Caderno de Marlene", 1969.

3 comentários:

  1. Bom saber que um poeta como Oliveira Marques foi lembrado. Um dos mais belos poemas inscritos.

    ResponderExcluir
  2. nasci, me criei e casei em Coroatá.

    ResponderExcluir
  3. OLHA EU SOU UM AMANTE A MODA ANTIGA
    E GOSTEI MUITO DAS POESIAS NOSSA
    SHOW É 1000
    PARABENS

    ResponderExcluir